Assessor de gabinete fez campanha para Aécio

Auxiliar de tucano no Senado deixa cargo público 25 dias após início da campanha; ele vinha acompanhando o candidato em eventos

Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

13 de agosto de 2014 | 00h13

Mais próximo assessor do senador Aécio Neves (MG) em suas viagens como candidato à Presidência pelo PSDB, o jornalista Luiz de Melo Alvarenga Neto deixou o cargo de secretário parlamentar do Senado em 31 de julho, 25 dias após o início oficial da campanha. A exoneração foi publicada nesta terça-feira pelo Diário Oficial da União.

Segundo o artigo 375 do regimento do Senado, compete ao secretário parlamentar "executar as tarefas de apoio administrativo ao titular do gabinete; (...) atender as partes que solicitam audiência; acompanhar junto às repartições públicas assuntos de interesse do parlamentar; e desempenhar outras atividades peculiares ao cargo".

Luiz Neto tem acompanhado Aécio em quase todas as agendas como candidato em carreatas, passeatas e comícios. Questionado pelo Estado sobre a exoneração, Neto respondeu que não poderia falar porque estava "no meio de uma carreata".

O gabinete de Aécio teria consultado o Senado sobre a situação. A resposta foi que o jornalista poderia acompanhar o tucano desde que não portasse material de campanha nem cuidasse da agenda do candidato. "Ele estava exercendo os atos de ofício que sempre exerceu", disse Walter Rodrigues, assessor jurídico do gabinete.

Mais conteúdo sobre:
EleiçõesPSDBAécio Neves

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.