Assembleia aprova criação de 2.199 novos cargos no TJ

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou ontem o projeto de lei complementar de autoria do Tribunal de Justiça que cria 2.199 cargos de assistente judiciário na Justiça paulista. Segundo a assessoria do TJ-SP, o impacto financeiro do projeto é de cerca de R$ 123 milhões anuais. Os deputados alteraram o projeto do Judiciário para permitir que funcionários concursados como escreventes possam ocupar o cargo de assistente. Atualmente, um escrevente ganha em média R$ 3.500, e um assistente, R$ 4.500.

O Estado de S.Paulo

08 de março de 2012 | 03h03

A criação dos cargos era um dos principais pleitos do presidente do tribunal, desembargador Ivan Sartori, ao governador Geraldo Alckmin. Sartori argumentava que a ampliação do quadro de funcionários era necessária para atender o enorme volume de processos que tramitam no Judiciário estadual e, dessa forma, ajudar a desafogar a Justiça paulista. A outra grande preocupação de Sartori é a data-base dos servidores, que vence em abril. O pleito é de 7% a 8% de reajuste, o que implicará em impacto de até R$ 304 milhões na folha do tribunal. / FERNANDO GALLO e FAUSTO MACEDO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.