Dida Sampaio/ Estadão
Dida Sampaio/ Estadão

Cúpula do Judiciário destaca lisura da eleição e confiança na democracia

Dias Toffoli, Rosa Weber e Raquel Dodge participaram de evento em Brasília; Bolsonaro lançou dúvidas sobre urna eletrônica

Lígia Formenti, O Estado de S.Paulo

06 Outubro 2018 | 12h46

BRASÍLIA  -Em meio às dúvidas lançadas pelo candidato à Presidência pelo PSLJair Bolsonaro, sobre a segurança do sistema de voto eletrônico, uma cerimônia realizada na manhã deste sábado, 6, foi usada para reforçar a transparência e confiança do processo e para a defesa da democracia.

Depois da verificação das assinaturas dos sistemas que gerenciam, captam e transportam dados das urnas eletrônicas realizada hoje, a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, reafirmou a segurança do processo. "Nosso sistema é ágil, seguro, confiável e auditável", disse.

Ela observou não ter ocorrido na história nenhum caso comprovado de fraude. "A manifestação de vontade refletida no voto será contabilizada exatamente como foi depositada", completou. A verificação do sistema, que durou menos de 45 minutos, foi acompanhada por uma delegação da Organização dos Estados Americanos (OEA), Ministério Público e Polícia Federal.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, e a Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, também participaram do evento. Toffoli citou a pesquisa Datafolha, em que a maioria dos brasileiros aponta a democracia como a melhor forma de governo.

Raquel Dodge fez coro: "Estamos assegurando que a vontade do eleitor será aquela depositada na urna amanhã. Isso é importante para o sistema democrático", completou. A procuradora geral emendou: "O sistema funciona adequadamente e 69% dos brasileiros acreditam que a democracia deve vigorar no Brasil. Isso é importante num momento em que a Constituição Federal completa 30 anos."

Questionada se a democracia está ameaçada, a ministra Rosa Weber afirmou: "Tenho enorme confiança na nossa democracia. Nossas instituições são sólidas e nosso estado democrático de direito cada vez mais vai se reafirmar. É a minha confiança."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.