As três trocas de farpas entre Lula e FHC na campanha eleitoral

Ex-presidentes da República já trocaram acusações sobre corrupção antes de falar sobre o voto dos nordestinos

O Estado de S. Paulo

09 de outubro de 2014 | 03h00

A acusação que o PT cresceu com votos dos desinformados não foi a primeira vez nessa campanha eleitoral que os ex-presidentes Luis Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso trocam farpas. Desde que começou a campanha, em junho deste ano, Lula e FHC criticaram um ao outro em duas outras ocasiões. Confira as três trocas de farpas em 2014:

CARAPUÇA

A primeira começou logo no lançamento da campanha de Alexandre Padilha ao governo de São Paulo. Na ocasião, Lula respondeu fala de FHC feita uma semana antes, onde o tucano pedia os corruptos longe da política. Considerando um ataque ao seu partido, o petista respondeu acusando o ex-presidente de compra de votos durante seu mandato: "Na convenção deles vi o ex-presidente falar com a maior desfaçatez 'é preciso acabar com a corrupção'. Ele devia dizer quem é que estabeleceu promiscuidade entre Executivo e Congresso Nacional quando ele começou a comprar voto para ser aprovada a reeleição em 1996", afirmou.

Fernando Henrique acabou encerrando o caso por meio de uma rede social, onde emitiu uma nota dizendo que Lula "não precisava ter vestido a carapuça". "A acusação de compra de votos na emenda da reeleição não se sustenta: ninguém teve a coragem de levar essa falsidade à Justiça", escreveu o tucano.

'NÃO LEIO'

Na segunda ocasião, foi Lula quem deu a última palavra.  O petista começou a troca de farpas durante um evento da campanha de Gleisi Hoffmann ao governo do Paraná. Lula criticou o rival por "desmantelar instrumentos de combate a corrupção". Segundo o ex-presidente, a primeira coisa que FHC fez ao entrar no poder foi "extinguir a comissão geral de investigação criada pelo governo anterior (de Itamar Franco)".

"Depois nomearam o engavetador-geral da República e engavetaram os casos Sivam, pasta rosa e a compra de votos, num total de 459 inquéritos criminais, quatro contra o próprio FHC", disse Lula. Para responder as críticas, o tucano publicou um artigo no site Observatório Político, acusando Lula de "promover baixarias e falsas acusações".

"Em nenhum momento Lula explicou de forma detalhada os acontecimentos que levaram ao maior escândalo de corrupção da história republicana", afirmou Fernando Henrique. Questionado sobre o texto do rival, Lula apenas disse: "Não leio FHC".

DESINFORMADOS

A última polêmica entre os dois começou nesta semana, logo após o primeiro turno das eleições. Nesta quarta-feira, 7, FHC disse que Lula "vive de pegadinhas". Lula havia criticado o tucano por afirmar que o PT cresceu nos "grotões do País" e "com os votos dos menos desinformados".

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesLulaFHC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.