O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2012 | 02h05

O STF concluiu que foram desviados R$ 73,9 milhões do Fundo Visanet, R$ 1,1 milhão da Câmara dos Deputados e R$ 2,9 milhões do Banco do Brasil e que houve desvio de dinheiro público para pagamento de parlamentares da base aliada do governo Lula

2. Empréstimos

fraudulentos

Os ministros concluíram que empréstimos feitos pelo Banco Rural ao PT e às agências de Marcos Valério foram irregulares e que o banco manipulou balanços e não exigiu garantias.  Em troca, teve benefícios no governo

3.  Lavagem

de dinheiro

A cúpula do Banco Rural e o núcleo publicitário, liderado por Valério, montaram um sistema de lavagem de dinheiro no qual os verdadeiros beneficiários dos recursos sacados eram omitidos dos órgãos de controle

4. Compra de votos

O Supremo rechaçou a tese do caixa 2 de campanha e confirmou a existência de um balcão de compra e venda de apoio parlamentar, condenando por corrupção passiva deputados do PP, PTB, PMDB e PL (atual PR) que receberam dinheiro do esquema

5.Comando

do esquema

Os ministros concluíram que o comando do esquema do mensalão era do então ministro da Casa Civil José Dirceu e que ele, o ex-presidente do PT José Genoino e o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares trabalharam juntos

6. Formação de

quadrilha

O Supremo confirmou a denúncia da procuradoria-geral de que os núcleos político, operacional e financeiro se uniram de forma criminosa para tornar viável a compra de votos de parlamentares em troca de apoio ao governo federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.