'Aqui aprendi a olhar o povo desse País', diz Dilma em Belo Horizonte

Presidente fez apelo em discurso para moradores de aglomerado da capital mineira, um dos redutos políticos de Aécio Neves

Suzanha Inhesta e Marcelo Portela, O Estado de S. Paulo

29 de setembro de 2014 | 13h10

 Belo Horizonte - A presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), fez um breve discurso em visita ao Aglomerado da Serra, complexo de vilas e favelas, na capital mineira. "Fiz questão de vir aqui nessa nossa Belo Horizonte. Hoje, faltam poucos dias para as eleições. Eu não podia deixar de vir aqui, porque eu nasci nessa cidade, me criei aqui. E daqui eu aprendi a olhar o povo desse País", começou seu breve discurso, com a foz um pouco fraca.

Ela pediu às dezenas de eleitores presentes que votem no próximo domingo, "com paz, consciência e amor no coração". "Nós não podemos deixar que tudo que conquistamos seja perdido. Não podemos deixar que se volte atrás nos empregos, no aumento de salários. Não podemos deixar que impeçam que o filho do trabalhador vire doutor. O Brasil saiu do mapa da fome. Não podemos voltar atrás", declarou, completando que o eleitor precisa "olhar bem, decidam e votem no 13 e humildemente para ela", finalizou.

A presidente chegou por volta das 12h30, acompanhada do candidato ao governo do Estado, Fernando Pimentel, do candidato a vice, Antonio Andrade (PMDB) e ao Senado, Josué Alencar (PMDB). Subiu num carro e deu meia volta na Praça do Cardoso. Antes de sua fala, Pimentel também em um breve discurso, disse que a presença de Dilma foi para dizer que o trabalho feito pelo governo Lula e dela será continuado. 

"Não vamos permitir que o Brasil ande para trás, que aqueles que são contra o povo voltem ao governo, e prejudiquem a população", ressaltou. Segundo ele, em sua gestão como prefeito da capital mineira, o Aglomerado da Serra recebeu a maior obra de urbanização de vilas da "história de BH". 

Depois de discursar, a presidente desceu do carro e cumprimentou alguns dos presentes. Depois do ato em Belo Horizonte, Dilma seguirá para São Paulo, conforme sua assessoria de imprensa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.