Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Após ofender jornalistas por WhatsApp, assessor de Bolsonaro pede desculpas 

'Vocês são o maior engodo do Jornalismo do Brasil', escreveu em grupo no aplicativo Eduardo Guimarães, assessor parlamentar de imprensa do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL)

O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2018 | 15h36

O assessor parlamentar de imprensa do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), Eduardo Guimarães, emitiu uma nota no início desta tarde se desculpando pelo tratamento dispensado neste domingo, 28, a jornalistas em um grupo no WhatsApp formado por profissionais que cobriam a campanha. 

"Gostaria de apresentar minhas sinceras desculpas junto aos jornalistas brasileiros, que por ventura (sic) se sentiram atingidos, no tocante ao meu excesso verbal", declarou o assessor. "Agi de forma rude e equivocada para mostrar minha insatisfação na cobertura jornalística do cenário político nacional."

Na mensagem que Guimarães encaminhou a jornalistas no domingo, ele comentava o resultado da pesquisa de boca de urna publicado pouco depois do encerramento da votação. "UÉ.... não 'tava' quase empatado? Vocês são o maior engodo do Jornalismo do Brasil!!!! LIXO", escreveu.

Em seu comunicado, Guimarães disse ainda que o comportamento não foi feito de acordo com orientação dada por Bolsonaro e ou seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.