Mateus Coutinho/Estadão
Mateus Coutinho/Estadão

Após 'Lepo-lepo' da água, Skaf volta a falar sobre o tema

Candidato do PMDB diz que solução para o problema é 'economizar e rezar para chover'

Mateus Coutinho, O Estado de S. Paulo

11 de agosto de 2014 | 18h14

Em visita ao Sesi Vila Leopoldina, na região oeste de São Paulo, o candidato do PMDB ao governo do Estado, Paulo Skaf, afirmou que a única solução para o problema da crise hídrica a curto prazo é "economizar água e rezar para chover". No sábado, a campanha do peemedebista divulgou um vídeo na internet com uma paródia da música "Lepo Lepo", na qual critica a gestão Alckmin pela crise de abastecimento no Estado, um dia após dizer na série Entrevistas Estadão que esse tema não deveria entrar no debate eleitoral . 

Nesta segunda, 11, Skaf voltou a adotar o tom mais diplomático e disse que está à disposição para colaborar com o governo do Estado. "A sociedade e o governo, todos têm que estar juntos, porque na realidade do problema da água só tem uma solução no curto prazo, economizar água e rezar para chover", afirmou, explicando que as obras que deveriam ser feitas para enfrentar o problema só poderã ser realizadas nos próximos anos. "O momento é de colaboração", continuou.

Skaf comentou o assunto da crise hídrica após ser provocado por um repórter que perguntou quantos banhos ele estava tomando por dia. O candidato não respondeu á pergunta mas aproveitou para comentar a situação da crise hídrica no Estado e disse que o vídeo foi uma brincadeira para "sensibilizar a população".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.