Após disputa, Dilma muda comando da Previ

Substituto de Ricardo Flores será anunciado nos próximos dias; Mantega indicou Dan Conrado, do BB, para o cargo e submeteu o nome à presidente

BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2012 | 03h06

O vice-presidente de Varejo do Banco do Brasil, Dan Conrado, deverá assumir nos próximos dias o comando da Previ, o fundo de pensão dos funcionários da instituição. A indicação pode ser sacramentada hoje, em reunião com petistas. Vice-presidente de Varejo do Banco do Brasil, Conrado substituirá Ricardo Flores, que caiu em desgraça após gestão marcada por guerra de dossiês e disputas de poder.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, conversou com Dan Conrado nesta semana e disse ontem à presidente Dilma Rousseff que ele tem perfil para o cargo. Aliados de Flores tentaram convencer Dilma a mantê-lo na Previ, mas ela avisou que a briga do petista com o presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, chegou a proporções incontroláveis. "Não adianta. Esse assunto já está decidido", afirmou a presidente, segundo relato de dois interlocutores.

Dilma quer blindar o BB e a Previ nesse momento de crise internacional. Conrado é próximo de Bendine e de Mantega. No mês passado, Dilma determinou a saída do vice-presidente da área de Governo do Banco do Brasil, Ricardo Oliveira, e indicou para a vaga o ex-senador baiano César Borges (PR).

A briga fratricida entre as cúpulas da Previ e do BB, controladas por petistas, arrasta-se desde 2011. Os dois grupos irritaram Dilma após o vazamento de notas sobre desentendimentos entre Mantega e o secretário executivo Nelson Barbosa, na esteira do desgaste envolvendo a demissão do presidente da Casa da Moeda, Luiz Felipe Denucci.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.