Ulisses Dumas
Ulisses Dumas

Após defender candidatura fora do PT nas eleições 2018, governador da Bahia recua

Rui Costa afirmou, em evento de pré-campanha em Salvador, que 'se a nossa elite tivesse juízo, a coisa mais racional seria apoiar a candidatura de Lula'

Yuri Silva, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2018 | 22h43

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), disse nesta quinta-feira, 26, em evento de pré-campanha em Salvador, que "se a nossa elite tivesse juízo, a coisa mais racional seria apoiar a candidatura de Lula" à Presidência da República nas eleições 2018. Ele pregou, diferente do que vinha fazendo até a última semana, que o PT sustente a estratégia de defender a postulação do ex-presidente –condenado e preso na Operação Lava Jato – ao Palácio do Planalto. 

A declaração, dada por Costa na chegada do evento, é um recuo em relação à posição em prol de uma candidatura sem o PT na cabeça da chapa – tese que ele e seu padrinho político, o ex-governador e ex-ministro Jaques Wagner (PT), defenderam internamente na legenda e em público.

Questionado se o partido poderia apoiar o presidenciável do PDT ao Planalto, Ciro Gomes, após o afastamento do ex-ministro cearense do Centrão, Costa desconversou. Disse apenas que vai "continuar torcendo e desejando para que Lula seja candidato" e que vai "cuidar disso além da eleição estadual."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.