Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão
Imagem João Domingos
Colunista
João Domingos
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Após crise com Marina, PSB escolhe Erundina para coordenação de campanha presidencial

Deputada assume lugar de Carlos Siqueira, dirigente histórico e aliado de Campos que deixou cargo criticando candidata ao Planalto

João Domingos, O Estado de S. Paulo

21 de agosto de 2014 | 22h58

BRASÍLIA - A deputada Luiza Erundina (PSB-SP) foi designada na noite desta quinta-feira, 21, substituta do primeiro-secretário do partido, Carlos Siqueira, na coordenação da campanha à Presidência da República da ex-ministra Marina Silva. Erundina terá como coordenador-adjunto o deputado Walter Feldman (PSB-SP), escolhido pela agora candidata ao Planalto.

A escolha de Feldman por Marina motivou uma crise no PSB e a demissão de Siqueira, que acusou a candidata de querer se apropriar do partido e de não ser herdeira do legado do ex-governador Eduardo Campos, que morreu num acidente aéreo no dia 13.

A escolha de Erundina foi feita pelo presidente do PSB, Roberto Amaral, depois de consultar a deputada, em São Paulo, e falar da necessidade de ter alguém do partido na coordenação. A parlamentar chegou a ser cotada para vice na chapa de Marina - e disse que cumpriria qualquer missão -, mas o escolhido foi o líder do partido na Câmara, Beto Albuquerque (RS). Com Erundina, ex-petista como Marina e uma das parlamentares mais à esquerda do PSB, o partido tenta não perder o comando da campanha para a Rede Sustentabilidade, grupo da ex-ministra que se encontra abrigado no PSB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.