Antecessora deixou cargo e prestou serviço ao IMB

As estreitas relações entre o Instituto Marca Brasil (IMB) e servidores do Ministério do Turismo não se restringem ao diretor do Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico (Deaot), Ricardo Martini Moesch.

BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2012 | 03h08

Entre julho de 2007 e junho de 2009, Tânia Maria Brizzola ocupava o posto de comando do departamento. Nesse período, foram firmados 11 contratos entre o ministério e a entidade, que somam R$ 15 milhões.

Ao deixar o cargo, ela passou a representar o instituto. A empresa Vitrine Brasil Comunicação e Turismo, da qual a ex-diretora é sócia, foi contratada pela entidade para executar serviços em três convênios, ao custo de R$ 251 mil, um deles aprovado por ela no Turismo.

"A quantidade de instrumentos de transferência celebrados com o Instituto Marca na ausência de realização de chamamento público e as ligações identificadas entre essa entidade e integrantes do Ministério do Turismo evidenciam o favorecimento da mesma na destinação de recursos do órgão", constata a Controladoria-Geral da União (CGU), em nota técnica recém-concluída.

Voucher. Parcerias foram aprovadas pela pasta do Turismo sem que sequer os custos apresentados fossem analisados. Num desses convênios, para qualificação de 1,8 mil profissionais da cadeia do turismo, o aval foi dado pela então diretora de Qualificação e Certificação e de Produção Associada ao Turismo, Francisca Regina Magalhães Cavalcante, presa no ano passado durante a Operação Voucher, da Polícia Federal, por suposto envolvimento em irregularidades em convênios com uma entidade do Amapá. Na investida, também foi detido o então secretário executivo da pasta, Frederico Silva da Costa.

Na parceria para a produção de roteiros turísticos, de R$ 1,6 milhão, a empresa Ideias & Destinos apresentou propostas de prestação de serviços, na qual identificou Rosiane Rockenbach como consultora. Posteriormente, registra a CGU, ela atuou na mesma parceria, assinando nota técnica como coordenadora de setor no Turismo, em junho de 2009. / F.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.