Ângela Guadagnin vota em São José dos Campos

Ex-deputada pelo PT, ela tenta se eleger como vereadora e ficou conhecida pela 'dança da pizza' no Congresso

Simone Menocchi, de O Estado de S. Paulo,

05 de outubro de 2008 | 17h09

A ex-deputada federal Ângela Guadagnin (PT) que ficou nacionalmente conhecida pela da Dança da Pizza, há dois anos, votou nesta tarde de domingo, por volta das 15 horas na Escola Vilma Ragazzi, em São José dos Campos, no Vale do Paraíba. Candidata à vereadora ela disputa uma das 21 vagas do Legislativo Municipal e nem pensa mais em ser deputada. "Decidi colocar minha experiência de dois mandatos como deputada a disposição da minha cidade". Para conseguir a cadeira na Câmara Municipal são necessários 5 mil votos. "Fizemos uma campanha diferente, com telefonemas, e-mails e também distribuindo material por toda cidade'. O episódio da Dança da Pizza, segundo Guadagnin, ainda foi lembrado por alguns eleitores durante a campanha. "Alguns ainda perguntavam o que tinha acontecido e eu pude esclarecer. A mídia infelizmente não me deu oportunidade de explicar a verdade". Ângela, que é médica pediatra, não conseguiu se reeleger pela terceira vez deputada federal no pleito de 2006 pelo Partido dos Trabalhadores.   Teve pouco mais que 37 mil votos, mas agora, está bastante otimista. "Tudo foi superado, principalmente porque durante a campanha percebi a grande receptividade ao meu nome como candidata a vereadora".  Depois de votar para o candidato a prefeito Carlinhos Almeida, do PT, Ângela saiu sorridente da seção e falou dos planos para o novo mandato. "O que vemos hoje na Câmara de São Jose dos Campos é a falta de projetos, de políticas publicas que podem ser inseridas na administraçao municipal para garantir a saúde, o lazer e a cultura. Meu mandato será muito participativo".   No período em que ficou afastada da política, Guadagnin voltou a trabalhar como médica na rede publica, ficando no plantão controlador de vagas da Regional de Saúde do Estado de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.