ANÁLISE: PSDB em dificuldade

Tido inicialmente como favorito na disputa ao governo de São Paulo, João Doria oscilou um ponto para baixo e aparece com 22% na mais recente pesquisa Ibope/Estado/TV Globo, atrás numericamente de Paulo Skaf (MDB), com 24%

Marco Antonio Teixeira, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2018 | 05h00

A disputa pelo governo de São Paulo segue incerta e promete apreensão para as candidaturas, revela pesquisa Ibope/Estado/TV Globo. Tido inicialmente como favorito, João Doria oscilou um ponto para baixo e aparece com 22%. Olhando as últimas rodadas do Ibope percebe-se que Doria não demonstra fôlego para vencer essa barreira.

Essa é a eleição estadual mais difícil para o PSDB desde que assumiu o governo. As razões são diversas. O presidenciável Geraldo Alckmin tem tido desempenho abaixo do esperado no Estado. A maior taxa de rejeição dentre os concorrentes (33%) é de Doria, algo que preocupa caso ele passe para o 2.º turno, na medida em que perde na simulação com Paulo Skaf, com 8 pontos de desvantagem.

Skaf aparece numericamente em primeiro, com 24%, em situação de empate técnico com o tucano. É boa sua condição, se considerarmos que ele representa o combalido governo Temer, além de ter aliança partidária menor que a de Doria. O fato de já ter sido candidato a governador, além da intensa propaganda vinculando seu nome ao sistema S, certamente contribuiu para mantê-lo na memória do eleitor.

Por fim, o governador Márcio França, que busca reeleição, tem crescimento constante. Todavia, a distância de 10 pontos para Doria, seu adversário imediato, torna remota sua chance de passar para o 2.º turno, apesar de a possibilidade existir.

*CIENTISTA POLÍTICO E COORDENADOR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DA FGVSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.