ANÁLISE: 'Proposta me parece excessiva e arriscada'

Minha impressão é a de que a proposta, em resposta de bate-pronto da presidente à turbulência que irrompeu há poucos dias, redunda em turbinar essa turbulência e, portanto, em algo excessivo e arriscado. O movimento que observamos tem certamente uma face positiva: cidadãos com frequência apáticos e distantes da política mostram-se de súbito mobilizados e, a partir de demandas iniciais concretas, trazem às ruas uma insatisfação difusa.

Fábio Wanderley Reis,

25 Junho 2013 | 02h03

Mas sobram reservas. O movimento é tornado possível pelas facilidades da tecnologia, que têm permitido movimentos análogos pelo mundo afora - e tais facilidades são a contraface da ingenuidade e da confusão que o caracteriza. Mas ele obteve prontamente o recuo nos preços do transporte, além da reação perplexa das autoridades diante da própria violência.

O que caberia esperar da vitória obtida, num estalar de dedos, com a elaboração de uma nova Constituição para refazer a estrutura política do País? Não enxergo prudência na correria, especialmente quando se vê como é fácil aprontá-la.

* FÁBIO WANDERLEY REIS É CIENTISTA POLÍTICO DA UFMG

Mais conteúdo sobre:
protestoprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.