Divulgação
Divulgação

Análise: Falta democratizar a estrutura dos partidos políticos

Não se viu nos parâmetros utilizados nas últimas eleições preocupação com a renovação e qualificação de seus quadros ou inclusão de grupos sociais historicamente sub-representados

Marcelo Issa*, O Estado de S.Paulo

04 de agosto de 2020 | 05h00

As eleições municipais deste ano serão as primeiras abastecidas pelo bilionário fundo público criado em 2017. Mais de R$ 2 bilhões serão distribuídos às legendas que apresentarem até o fim de agosto os critérios que utilizarão para repartir a parcela a que cada uma delas tem direito. 

Embora esses parâmetros tenham de ser aprovados pela executiva nacional de cada legenda, desde as eleições de 2018, a lógica que parece conduzir a definição de tais critérios privilegia sobretudo o pragmatismo eleitoral e a manutenção dos vínculos de poder já estabelecidos entre os grupos dirigentes dos partidos políticos. 

À parte a reserva legal para fomento das candidaturas de mulheres, o que se vê em regra é a fixação de critérios para favorecer estratégias eleitorais, calcados no estabelecimento de porcentuais a serem distribuídos para determinados cargos ou por Estados e, em alguns casos, mecanismos de consulta interna que favorecem a consolidação da influência dos atuais mandatários e das burocracias partidárias. 

Não se viu nos parâmetros utilizados nas últimas eleições, nem se observa naqueles já apresentados por algumas agremiações para o pleito deste ano, preocupação com a democratização de suas estruturas, com a renovação e qualificação de seus quadros ou com a inclusão de grupos sociais historicamente sub-representados.

O próprio texto constitucional elevou os partidos à condição de guardiões do regime democrático. Portanto, embora a autonomia dessas entidades tenha de ser preservada como conquista e garantia democrática fundamental, a lei pode e deve equilibrá-la, com a fixação de parâmetros de democratização de suas práticas de governança e tomada de decisão. 

*FUNDADOR DO MOVIMENTO TRANSPARÊNCIA PARTIDÁRIA

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2020partido político

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.