Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Amoêdo diz que pesquisa Ibope mostra que 'tudo está indefinido'

Para presidenciável do Novo, pesquisas têm 'margem de erro grande' e somente a definição judicial sobre a candidatura de Lula pode ajudar a compreender melhor o cenário

Marcelo Osakabe, O Estado de S.Paulo

21 Agosto 2018 | 14h14

O candidato à Presidência do Novo, João Amoêdo, comentou nesta terça-feira, 21, que o resultado da mais nova pesquisa Ibope/Estado/TV Globo mostra que o cenário continua indefinido e que somente a decisão sobre a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ajudar a cristalizar o quadro.

"Mostrou mais uma vez que está tudo indefinido. Muita gente ainda não sabe em quem votar, os votos espontâneos ainda são baixos. Temos que aguardar também essa indefinição do Lula, que já deveria ter se resolvido", avaliou o presidenciável após participar de um evento da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel). O Novo foi um dos partidos que ingressou com um pedido de impugnação da candidatura do líder petista no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Amoêdo, que tem 1% de intenção de voto no último levantamento do Ibope, disse considerar ainda que as pesquisas devem ter "margem de erro grande", porque o número não corresponde com o que tem visto em suas agendas. O candidato reiterou ainda que vai continuar pedindo sua inclusão nos debates televisionados, que até o momento foi negada. 

Único dos presidenciáveis que compareceu ao evento da Abraceel e também o mais rico entre os postulantes ao Palácio este ano - ele declarou R$ 425 milhões de patrimônio à Justiça Eleitoral, o ex-banqueiro foi também o mais assediado entre os presentes. Antes, em sua fala, defendeu temas caros à campanha, como a privatização da Eletrobras e medidas para desburocratizar a economia e a atividade do empreendedor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.