Aloysio Nunes diz que convergência com programa de Marina pode ser feita

Candidato à vice-presidência na chapa de Aécio Neves, senador afirmou que programa 'é próximo' do que tucanos defendem

Elizabeth Lopes, Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

09 de outubro de 2014 | 15h23

 O candidato a vice-presidência na chapa tucana de Aécio Neves, senador Aloysio Nunes Ferreira, afirmou hoje que sua coligação irá buscar convergências com o conteúdo programático da plataforma de governo da ex-senadora Marina Silva (PSB) no que for possível. A declaração foi uma resposta à informação de que a ex-senadora não concorda com pontos do programa de Aécio, como por exemplo, a redução da maioridade penal, que é uma das bandeiras defendidas por Aloysio, autor de um projeto neste sentido.

Sem entrar na polêmica do que pode ou não ser negociado por sua coligação, para angariar o apoio de Marina Silva, Aloysio seguiu na mesma linha de Aécio Neves, ao dizer que o programa de governo da candidata derrotada do PSB neste primeiro turno "é próximo" do que se defende na candidatura presidencial tucana. "A convergência com o programa de Marina pode ser feita com muita naturalidade", reiterou.

Aloysio disse ainda que essa convergência não se dá apenas nas propostas de governo, mas também no plano político-eleitoral. "Aécio e Marina são do campo da oposição e temos o dever, neste segundo turno, de viabilizar este enorme desejo de mudança (dos eleitores)." O vice na chapa de Aécio afirmou também que o principal, neste momento, é que Marina, PSB e Rede querem encerrar essa fase política brasileira, com alternância de poder. "E Marina tem presença forte no Brasil", frisou, para destacar a importância do apoio da ex-senadora neste segundo turno.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.