Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Aliança com PSD caminha bem, afirma Alckmin

Kassab diz que seu partido vê com bons olhos coligação com os tucanos

Gustavo Porto, O Estado de S.Paulo

02 Maio 2018 | 17h41

RIBEIRÃO PRETO - O  pré-candidato à Presidência, Geraldo Alckmin (PSDB), admitiu nesta quarta-feira, 2, que as conversas com o PSD  caminham para a formação de uma aliança entre os partidos. "As conversas estão indo bem", disse Alckmin durante visita à 25ª Agrishow, em Ribeirão Preto (SP).

Na mesma feira de agronegócios, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, fundador e presidente de honra do PSD, afirmou que, em consulta interna, ampla maioria do partido defende uma coligação com o PSDB de Alckmin.

"Em breve vamos anunciar, mas temos uma meta de dobrar a renda do brasileiro. Para isso, é preciso um conjunto de medidas e precisamos construir consenso em torno de um grande projeto. É importante ter aliança, ganhar a eleição e fazer um grande governo", afirmou Alckmin. Indagado sobre se, entre as medidas necessárias, defendia a proposta que tramita no Congresso para a reforma da Previdência, Alckmin disse apenas que defendeu "o regime geral de previdência, sem distinguir trabalhador da iniciativa privada e do setor público", afirmou.

O pré-candidato tucano evitou polêmica ao comentar a disputa pelo seu legado no governo entre os pré-candidatos Márcio França (PSB), seu sucessor, e João Doria (PSDB), ex-prefeito de São Paulo. "Os dois têm compromissos importantes. Márcio Franca com o governo, se preparou para isso e João Doria é o candidato do nosso partido. Acho que os dois vão fazer avançar ainda mais", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.