Além do Maracanã, Delta deve deixar outra obra no Rio

A construtora Delta deve anunciar nos próximos dias sua saída de mais uma obra de vulto no Rio: a TransCarioca, corredor expresso que vai ligar a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim. A construtora Andrade Gutierrez, líder do consórcio que venceu a licitação municipal, vai tocar sozinha o projeto, que tem financiamento de R$ 1,179 bilhão aprovado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2012 | 03h03

Investigada pela Polícia Federal no escândalo que apura o esquema de distribuição de propinas comandado pelo contraventor Carlinhos Cachoeira, a Delta, do empreiteiro Fernando Cavendish, deve oficializar nesta semana os termos de sua saída também do consórcio responsável pela reforma do Maracanã. A empresa detém 30% de participação no grupo, integrado também pela Andrade Gutierrez e Odebrecht.

As duas construtoras restantes estão discutindo o rearranjo de suas participações no consórcio. Segundo fontes do setor da construção civil, outras empresas parceiras da Delta já estão também elaborando um plano B para o caso de a companhia ter de abandonar os projetos.

Sobre a TransCarioca, a direção da construtora respondeu apenas que "a determinação da empresa é concentrar seus esforços na defesa de seu nome, de sua reputação e de sua história". / IRANY TEREZA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.