Valeria Gonçalves/Estadão
Valeria Gonçalves/Estadão

Aldo Rebelo nega que esteja negociando composição de chapa com Alckmin

Esta hipótese não está sendo considerada por mim, disse ex-ministro de Lula, hoje no Solidariedade, sobre possível aliança para eleições 2018

Mateus Fagundes, O Estado de S.Paulo

30 Julho 2018 | 12h51

O ex-ministro Aldo Rebelo (Solidariedade) negou na manhã desta segunda-feira, 30, que está em negociação para compor a chapa de Geraldo Alckmin (PSDB) ao Planalto para as eleições de 2018.

"Esta hipótese não está sendo considerada por mim", afirmou Rebelo, que foi ministro da Defesa e dos Esportes nos governos do PT, ao Broadcast. Ele negou também que tenha sido procurado pelo ex-governador paulista.

Desde a recusa de Josué Gomes (PR) ao posto de vice na chapa de Alckmin, o Centrão tem buscado outras opções para o posto.

A Coluna do Estadão informou hoje que o nome de Rebelo é o mais cotado no grupo para ser indicado para a vice. Correm por fora ainda os nomes do ex-ministro Mendonça Filho (DEM) e da vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho (PP). Os três são do Nordeste, tratado nos bastidores como "pré-requisito" para a composição.

No sábado, o Solidariedade, partido de Rebelo, acertou em convenção o apoio à chapa tucana. No evento, líderes do partido voltaram a falar na eventual chapa de Alckmin com Aldo.

"Considero estas opiniões, mas creio que neste processo eleitoral cumpri meu expediente sendo pré-candidato", disse. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.