Aldo: aliança PSDB-DEM é 'pacto de força conservadora'

O candidato a vice-prefeito na chapa de Marta Suplicy (PT), deputado federal Aldo Rebelo (PC do B), avaliou que o noticiário de um eventual apoio no segundo turno do PSDB ao prefeito e candidato à reeleição pela coligação "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC), Gilberto Kassab, indica uma aliança das "forças conservadoras" para tentar vencer a petista no segundo turno. "Esse noticiário envolvendo a alta direção tucana de apoio ao candidato do DEM não é por acaso que acontece. Já é uma sinalização de que um amplo pacto de forças conservadoras buscará se firmar em São Paulo para enfrentar a nossa candidatura", apontou Rebelo, durante plenária com sindicalistas na União Geral dos Trabalhadores (UGT)."Eu não tenho ilusão com a divisão deles", disse Aldo. "Acho que isso nos beneficia. Creio ainda que, sem que todo mundo perceba, eles já estão sepultando seus mortos e, antes que escorra a última lágrima pelas vítimas da disputa entre eles, já conceberam o pacto e a unidade para nos enfrentar no primeiro e no segundo turno", atacou Aldo.Segundo ele, essa "batalha política" envolve a cidade mais importante do País. "Vencer em São Paulo significa obter a mais importante vitória nacional nessas eleições", analisou. O vice de Marta - "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB) - acredita que a oposição "tem consciência" e enfatizou a necessidade de mobilização do PT e partidos coligados para vencer a disputa municipal.Marta e Aldo receberam na tarde de hoje apoio de diversas centrais sindicais. Na sede da UGT, estavam presentes representantes da entidade, da Força Sindical e da Central Única dos Trabalhadores (CUT). O presidente da UGT, Ricardo Patah, aplaudiu Marta - segundo ele uma "mulher poderosa" que "conseguiu a unidade das centrais sindicais". Marta agradeceu o apoio e prometeu homenagear o ex-presidente da Força Sindical, Eleno Bezerra - que morreu neste mês em um acidente de carro -, caso seja eleita. "Nós vamos ganhar nesta cidade e vamos oferecer essa vitória a Eleno", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.