Alckmin prepara ofensiva na TV contra Marta

Depois de investir, sem muitos resultados, no eleitorado da periferia de São Paulo, onde a adversária do PT, Marta Suplicy, é mais forte, a campanha do candidato do PSDB à Prefeitura da capital, Geraldo Alckmin, entra numa nova fase e direciona os esforços neste último mês de disputa ao convencimento da classe média. A mudança de foco trará também um novo discurso, prometem partidários, com uma maior polarização com Marta no horário eleitoral no rádio e na TV.Apesar de disputar com o prefeito Gilberto Kassab (DEM) uma vaga para o segundo turno das eleições, os tucanos vêem nessa nova fase a oportunidade para acentuar as diferenças entre o candidato tucano e Marta. Até para garantir que a alta rejeição que a petista tem na classe média continue. Nesse cenário, entrarão com mais força no horário eleitoral gratuito as realizações de Alckmin no governo estadual em contraponto com empreendimentos da petista na Prefeitura. Os tucanos vão comparar, por exemplo, custos de obras, o aumento de carga tributária na gestão petista com a desoneração de impostos no governo Alckmin. Terão tratamento especial os gastos da gestão Marta com os dois túneis inaugurados na cidade às vésperas da eleição de 2004 e a falta de investimento da ex-prefeita no Metrô. "Isso não significa que vamos abandonar a periferia. Vamos continuar trabalhando lá até para não deixar o PT deslanchar. A classe média você alcança mais rapidamente. Por isso começamos a investir somente agora", disse o coordenador-geral da campanha de Alckmin, deputado Edson Aparecido. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.