Alckmin pede ao TRE retirada de publicidade de Kassab

O candidato a prefeito de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) tenta na Justiça Eleitoral vetar o uso de imagens de tucanos na publicidade eleitoral gratuita de televisão do prefeito Gilberto Kassab (DEM), candidato à reeleição. A coligação de Alckmin, "São Paulo na Melhor Direção", entrou sábado com uma representação no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) pela retirada do ar da publicidade eleitoral de Kassab com depoimento do ex-ministro e presidente da Comissão Municipal de Direitos Humanos da Prefeitura, José Gregori (PSDB)."Pedimos que estendessem a decisão para todo membro do PSDB que for colocado no programa dele", afirmou à Agência Estado o coordenador da campanha de Alckmin, deputado federal Edson Aparecido.A campanha de Kassab - "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC) - veiculou no horário eleitoral de sexta-feira o depoimento de Gregori. Mostrou ainda discursos de 2004 de tucanos na campanha municipal - entre eles, Alckmin - a favor da chapa com o atual governador José Serra (PSDB). O prefeito de São Paulo usou as imagens para rebater as críticas feitas sexta-feira pelo candidato do PSDB a prefeito de que a candidatura dele a vice-prefeito na chapa de Serra em 2004 fora imposta.Para Aparecido, Kassab agiu com uma "má-fé brutal" ao usar as imagens de tucanos. "É descompostura", disse. "Além de ser desrespeito conosco, é desrespeito com o eleitor. Engana o eleitor." O prefeito usava imagens do governador de São Paulo na publicidade eleitoral gratuita, mas, para o coordenador da campanha de Alckmin, um depoimento gravado por um tucano foi a gota d''água. "Depoimento de apoio político não dá."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.