Alckmin não comenta críticas de Lula em relação à crise da água no Estado

Alckmin não comenta críticas de Lula em relação à crise da água no Estado

Nesta terça, em comício, ex-presidente acusou governador de não assumir a responsabilidade pelos problemas vividos pelos paulistas

Ricardo Chapola, O Estado de S. Paulo

24 de setembro de 2014 | 14h36


O governador Geraldo Alckmin disse nesta quarta-feira, 24, que não ia comentar as críticas feitas a ele pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia anterior, durante comício em Guarulhos, na Grande São Paulo. Lula acusou o governador de não assumir as responsabilidades pelos problemas do Estado e o classificou de "picolé de chuchu" ao chamá-lo de omisso diante da crise de abastecimento de água. 

"Não é à toa que esse governador tem apelido de picolé de chuchu, que é uma coisa insossa, como comida sem sal. Ele nunca fala nada grave do Estado. Se tem problema, é com o governo federal ou as prefeituras. A questão da água, se você não fincar o pé, você e os prefeitos desse Estado, a culpa será de vocês", disse o petista em sua fala. 

Alckmin evitou o embate com o ex-presidente ao afirmar que o petista nem candidato é. "Eu não vou (comentar). O Lula não é candidato, então deixa ele falar", disse o governador, após lançar o edital de uma Parceria Público Privada (PPP) para a construção de moradias. 

O lançamento ocorreu em evento realizado nesta quarta, no Palácio dos Bandeirantes, na zona sul de São Paulo. O projeto será feito em parceria com a Prefeitura de São Paulo e prevê na construção de 14.124 casas em sua primeira etapa.

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesGeraldo AlckminLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.