Alckmin minimiza 'papelzinho' citado por ex-governador

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), minimizou ontem as declarações do pré-candidato tucano a prefeito da capital José Serra de que em 2004 assinou apenas "um papelzinho" se comprometendo a ficar no cargo até o fim, caso fosse eleito.

O Estado de S.Paulo

21 de março de 2012 | 03h08

"O que ele quis dizer é que não teve um documento em cartório, mas acho que ele tem colocado claramente que quer ser prefeito, que é candidato para servir a cidade", afirmou Alckmin, após participar da abertura de um seminário sobre sustentabilidade nas cidades promovido pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap).

De acordo com o governador, o episódio de 2004 foi apenas "um momento"e não prejudica a imagem do pré-candidato. "Ele tem experiência para fazer um bom trabalho e eu acredito nesse trabalho." / DAIENE CARDOSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.