Alckmin: Kassab é 'dissimulado' e quer 'destruir' o PSDB

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin, chamou hoje Gilberto Kassab (DEM) de "dissimulado" e acusou o prefeito e candidato à reeleição de cooptar tucanos para sua campanha. "O Kassab é dissimulado. Ele usa as pessoas", afirmou Alckmin durante sabatina do jornal Folha de S.Paulo. "Ele tem uma só estratégia: destruir o partido que o levou ao poder."Em uma disputa apertada com Kassab por uma vaga no 2º turno, o candidato da coligação "São Paulo, na Melhor Direção" (PSDB-PTB-PHS-PSL-PSDC) lançou suspeita sobre os motivos que levaram políticos do PSDB a apoiar Kassab. "Você acha normal vereadores do PSDB não apoiarem o candidato do partido? Que mágica é essa?" Em entrevista depois da sabatina, Alckmin disse que "cabe investigar" o método de "cooptação" dos kassabistas.No entanto, ele evitou comentar a parcela de culpa dos tucanos que decidiram apoiar Kassab, da coligação "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC). "Estão sendo usados. A cooptação dos vereadores é vergonhosa", afirmou. Para Alckmin, a tentativa de Kassab de colar sua imagem nos tucanos - especialmente o governador do Estado, José Serra - confunde o eleitor. "Ele estimula a intriga interna no PSDB e confunde a opinião pública", disse. "Aliou-se a Quércia (Orestes Quércia, do PMDB, ex-governador) e agora quer se passar por tucano."Gestão KassabSobrou munição ainda contra a administração de Kassab - iniciada por Serra em 2004. Alckmin apontou falta de vagas na Educação Infantil, chamou o transporte coletivo de "caro, ineficiente e desconfortável" e criticou a administração do sistema de saúde.Apesar das críticas, Alckmin poupou Serra - liderança tucana que vem ajudando o democrata nos bastidores. Sobre a ausência de Serra em sua campanha, ele limitou-se a dizer que o candidato é quem luta por votos, não o governador. Alckmin chegou a dizer até que sua vitória agora ajudaria a campanha de Serra para presidente em 2010, pois fortaleceria o PSDB no Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.