Alckmin faz campanha em favelas com escolta da PM

O candidato do PSDB visitou a favela União de Vila Nova, em São Miguel Paulista

Carolina Freitas, Agência Estado

26 de setembro de 2008 | 20h19

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin, colocou nesta sexta-feira, 26, o pé na lama em busca de votos na zona leste de São Paulo. Acompanhado de três carros da Polícia Militar, um furgão da base comunitária móvel e do deputado estadual Conte Lopes, ex-integrante das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota - grupo de elite da polícia), ele visitou a favela União de Vila Nova, em São Miguel Paulista. Com duas horas de atraso, Alckmin chegou à comunidade no final da tarde e fez carreata e caminhada quando já anoitecia pelas ruas de chão batido e cheias de poças d'água da região.      Veja também: Especial: Perfil dos candidatos  Blog: propostas dos candidatos de São Paulo na sabatina do 'Grupo Estado' Ibope: Veja números das últimas pesquisas A comitiva de Alckmin foi seguida o tempo todo por cerca de 60 pessoas que corriam atrás do jipe do candidato, da coligação "São Paulo, na Melhor Direção" (PSDB-PTB-PHS-PSL-PSDC). Quando desceu do carro para caminhar, Alckmin foi cercado por crianças que, de pés descalços ou de chinelos, portavam celulares com câmera para tirar fotos com o ilustre visitante.As ruas da comunidade eram tão estreitas que depois de uma parada para caminhar parte da comitiva ficou para trás e o jipe de Alckmin acabou circulando sozinho, vigiado a alguns metros pelo furgão da PM. A visita em União de Vila Nova terminou no início da noite. E o candidato seguiu em carreata pelas principais avenidas da zona leste, ainda acompanhado por três motos das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam).Depois, o candidato emendou carreata pelo Jardim São Martinho e Vila Seabra, comunidades carentes do Itaim Paulista, também na zona leste da capital paulista. Alckmin fez pequenas paradas e desceu do jipe para cumprimentar moradores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.