Andre Penner/AP Photo
Andre Penner/AP Photo

Alckmin entra com ação para impedir divulgação de pesquisa Datafolha

Segundo a Folha de S.Paulo, pedido será analisado pelo ministro do TSE Carlos Bastide Horbach

O Estado de S.Paulo

06 Setembro 2018 | 00h39

O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, ex-governador de São Paulo, entrou nesta quarta-feira, 5, com ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar impedir a divulgação de nova pesquisa eleitoral do Datafolha, de acordo com o jornal Folha de S.Paulo

Os advogados da coligação tucana argumentaram que a sondagem - cuja publicação está prevista para a próxima segunda-feira - não deveria ser publicada por ter substituído o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (que teve o registro de sua candidatura negado pela Justiça Eleitoral) pelo do ex-prefeito Fernando Haddad­, que até agora figura como vice na chapa do PT. O pedido será analisado pelo ministro do TSE Carlos Bastide Horbach.

Segundo os advogados de Alckmin, diz o jornal, "tem-se que ainda não existe pedido de registro de candidatura à Presidência da República pela Coligação Brasil Feliz, sendo certo, ainda, que Fernando Haddad não é candidato ao cargo titular, visto que está registrado como candidato a vice-presidente".

O Datafolha cancelou registro de pesquisa eleitoral nacional que seria realizada de 4 a 6 de setembro devido à decisão do TSE que rejeitou o registro de candidato de Lula. O registro da pesquisa para presidente, de código BR-02553/2018, havia sido feito na sexta-feira, antes do término da votação do TSE que vetou a candidatura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.