Alckmin e Marta enfrentam chuva para falar com eleitores

Tucano falou que ajudará camelôs a ter lugar para trabalhar e petista prometeu investir em escolas na zona leste

Camila Tuchlinski, da Agência Estado

08 de agosto de 2008 | 20h08

Apesar da forte chuva, os candidatos a prefeito da capital paulista Geraldo Alckmin, do PSDB, e Marta Suplicy , do PT, optaram por fazer campanha no corpo a corpo. Vestindo uma capa de chuva, o tucano visitou comerciantes da rua José Paulino, no Bom Retiro. Durante a caminhada, ouviu dos vendedores ambulantes a pergunta: "O que vai fazer por nós camelôs?". "Vamos ajudá-los a ter um localzinho tranqüilo para trabalhar", prometeu Alckmin.  Veja Também: Pesquisa Ibope - São PauloPerfil de Geraldo AlckminPerfil de Marta SuplicyGuia do eleitor esclarece dúvidas sobre o pleito O candidato disse também que pretende revitalizar a região do Bom Retiro, em parceria com a iniciativa privada. Alckmin justificou mais uma vez a ausência do governador José Serra na campanha tucana e criticou a ex-prefeita e candidata pelo PT, Marta Suplicy. "Serra assumiu a prefeitura de São Paulo para consertar a prefeitura, que foi entregue quebrada pela ex-prefeita", disse o tucano. Marta foi direta ao responder às provocações de Alckmin. "É uma piada", disse. A petista visitou comerciantes de Guaianazes, na zona leste. E enfrentou muita chuva com roupa apropriada: moletom e tênis. Durante a caminhada, prometeu investir nas escolas da região. "Precisamos tomar medidas sérias: creches para os pequenininhos, condições para o professor trabalhar e a rede CEU (Centro Educacional Unificado)". Marta também afirmou que vai construir telecentros e investir em qualificação dos jovens da zona leste.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.