Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Alckmin diz que comitês 'Edualdo' é algo 'absolutamente normal'

Governador se diz honrado com a participação do PSB, de Eduardo Campos, em sua chapa, mas reafirmou apoio ao presidenciável tucano Aécio Neves

Ricardo Chapola, O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2014 | 15h41

SÃO PAULO - O governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou neste domingo, 13, que é "absolutamente normal" que existam em São Paulo os comitês "Edualdo" - que pedem o voto conjunto em Eduardo Campos (PSB) para  presidente e no tucano, candidato à reeleição, para governador. O partido de Campos está coligado com Alckmin no Estado - a legenda indicou o deputado federal Márcio França como candidato a vice -  e dirigentes da sigla afirmam que a legenda vai explorar a dobradinha em cidades do interior.

"Isso é absolutamente normal. Nós ficamos muito honrados com a participação do PSB e do Márcio França (na chapa). Quem for do PSB, o seu candidato à Presidência da República é o Eduardo Campos. Nós do PSDB, é o Aécio Neves", disse o governador após vistoriar obras da CPTM em Suzano, na região metropolitana. 

O PSB planeja montar 40 comitês "Edualdo" no Estado. Márcio França (PSB) é o principal articulador da dobradinha, considerada "estratégica" para buscar eleitores tradicionais do PSDB. Por isso, o PSB coordenará e bancará o custo das estruturas - pelo menos 23 comitês já estão com imóvel alugado -, bem como do material de campanha. Adesivos , faixas e camisetas começam a ser produzidos nesta semana.

Alckmin realizou neste domingo mais uma vistoria de obras, estratégia adotada pelo tucano para compensar as proibições impostas por lei a agentes públicos que, como ele, disputam a reeleição. Esse tipo de atividade permite que o governador explore uma brecha da legislação para promover suas realizações de uma maneira semelhante ao que faria em eventos de campanha. neste domingo ele visitou empreendimentos da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) em Suzano, na Grande São Paulo.

Assessores do Palácio dos Bandeirantes divulgam as agendas em que Alckmin vai inspecionar obras como compromissos oficiais de governo. Apesar disso, as visitas do governador sempre são acompanhadas por uma equipe de filmagem, contratada para estar com ele nos eventos de campanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.