Ricardo Stucker/Divulgação
Ricardo Stucker/Divulgação

Alckmin como vice de Lula está ‘praticamente resolvido’, diz Randolfe

Senador foi convidado pelo petista para auxiliar na coordenação da campanha presidencial; chapa Lula-Alckmin é vista como estratégia para sinalizar moderação e unir diferentes forças para derrotar o bolsonarismo

Giordanna Neves, O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2022 | 12h49

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou, em entrevista ao Estadão/Broadcast Político, que o nome do ex-governador Geraldo Alckmin (sem partido) para vice-presidente na chapa do petista Luiz Inácio Lula da Silva ao Palácio do Planalto é um cenário praticamente resolvido. Segundo ele, Lula precisa “apresentar uma coalizão ampla de forças”.

“Nós não cogitamos outro nome ainda. Eu acho que a candidatura do governador Alckmin como vice é algo praticamente resolvido. Não há debate alternativo”, disse. “Acho que Lula deveria apresentar uma coalizão ampla e eu acho que a Alckmin pode cumprir esse papel.” Randolfe hoje é o principal interlocutor entre a Rede e o PT; a convite de Lula, o senador aceitou participar da coordenação da campanha ao Planalto e busca garantir a aliança da sigla da ex-ministra Marina Silva (cogitada como possível vice do presidenciável do PDT, Ciro Gomes) com o ex-presidente e os petistas. 

A tentativa de atrair o ex-tucano à chapa é vista como estratégia para sinalizar moderação e unir diferentes forças para derrotar o bolsonarismo. Como mostrou o Estadão/Broadcast Político, em novos acenos a Alckmin, a cúpula do PT assinou uma carta na qual defende que o partido construa pontes com quem “já esteve do outro lado”.

No Twitter, Lula já deu recados para a ala mais à esquerda do partido, que critica a possível aliança com o ex-tucano. “Uma chapa para presidente depende de 2 fatores: eu decidir ser candidato, o que farei entre fevereiro e março, e a ida do Alckmin para um partido que se alie com o PT. Eu, se voltar a governar este País, é pra fazer mais do que eu fiz”, escreveu.

Como mostrou o Estadão, Alckmin, ainda sem partido para compor a chapa como vice, prefere se filiar ao PSB, mas, se as negociações emperrarem, tem convite para entrar no Solidariedade e no PV.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.