Alckmin comete 'suicídio político', diz coordenador do PT

O coordenador da campanha da candidata à Prefeitura de São Paulo Marta Suplicy (PT), deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP), disse hoje, no debate promovido pela Rede Bandeirantes, no terceiro bloco, que a atitude do adversário do PSDB, Geraldo Alckmin, corresponde a um "suicídio político". "Alckmin optou por não enfrentar Kassab", afirmou. "Vai para o suicídio."O deputado fez a afirmação com base na atuação do tucano no segundo bloco do debate, quando ele preferiu entrar em confronto com Marta. "Ele tem de disputar voto com Kassab, e não com a Marta", avaliou. Pela análise de Zarattini, Marta está em primeiro lugar nas pesquisas e a questão hoje é saber quem vai para o segundo turno com a petista. Alckmin e Kassab, empatados tecnicamente em segundo lugar, de acordo com a última pesquisa Datafolha, disputariam a mesma faixa de eleitorado, na visão de Zarattini.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.