Aécio rejeita rótulo de derrotado em Belo Horizonte

O governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), procurou rejeitar hoje o rótulo de derrotado na eleição de Belo Horizonte, e afirmou que no segundo turno da campanha terá uma atuação mais incisiva para deixar claro que apóia o candidato do PSB, Márcio Lacerda. Com uma votação surpreendente - 41,26% dos votos válidos -, Leonardo Quintão (PMDB) frustrou os planos de vitória consagradora da polêmica aliança entre o governador e o prefeito Fernando Pimentel (PT) em torno do candidato socialista. A vinculação a Aécio foi justamente apontada pela campanha de Lacerda como um dos fatos que levaram ao crescimento de Quintão na reta final. O candidato do PMDB pregou insistentemente sua boa relação com o governador e, se eleito, a manutenção da parceria entre prefeitura e o governo estadual. "Tenho muito respeito pelo deputado Leonardo, amigo meu, mas o nosso compromisso político é com essa aliança e é com Márcio Lacerda. Isso vai ficar muito claro. Como eu achei até que já havia ficado durante o primeiro turno", disse Aécio. "Só posso ter um candidato."Após o resultado do primeiro turno, Lacerda - "Aliança por BH" (PT-PSB-PTB-PP-PR-PV-PMN-PSC-PSL-PTN-PTC-PRP) - admitiu em entrevista que houve uma "acomodação" da coordenação de sua campanha ao não examinar com mais detalhes o crescimento do adversário. Ele prometeu uma postura mais veemente e participar de todos os debates no segundo turno para diferenciar os "dois projetos" em disputa. "O nosso principal adversário tentou se colar a essa mensagem, prometendo continuar o projeto do Pimentel, se aliar ao governador. Isso produziu uma certa confusão, digamos assim, na cabeça da população", disse Lacerda.Aécio, contudo, admitiu que Quintão foi competente. "Ele não se deixou levar pelo discurso de oposição", disse, procurando minimizar o revés simbolizado pelo segundo turno. "Também estou muito tranqüilo porque o candidato que eu apoiei chegou no segundo turno na frente e o outro candidato que chegou com ele disse que me apóia. Então é uma situação confortável." Enquanto isso, Quintão - "Belo Horizonte para Você" (PHS-PMDB) - mantém a estratégia de se vincular ao tucano. "Sou aliado do governador, basta olhar as minhas votações na Assembléia. Lá em Brasília da mesma maneira. Todos os bons projetos de Minas, estou lá defendendo. Aqui em Belo Horizonte vamos continuar todas as obras", afirmou em entrevista a uma emissora local de TV. Embora tenha comemorado o fato de o PSDB já ter conquistado ou estar em disputa (no caso de 2º turno) num total de 159 municípios mineiros, Aécio também reconheceu hoje que o partido perdeu importantes cidades pólos como Betim, Governador Valadares e Ipatinga - todas vencidas pelo PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.