Aécio exibe depoimento de Renata Campos na TV

Campanha tucana veicula pela primeira vez declarações de apoio da viúva de ex-governador no horário eleitoral; Dilma dedica programa a ações para campo e agronegócio

Stefânia Akel , O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2014 | 14h55

São Paulo - As críticas foram deixadas de lado no programa eleitoral dos presidenciáveis na televisão, na tarde desta quarta-feira, 22. A campanha de Aécio Neves (PSDB), reforçou o discurso da "mudança" e exibiu pela primeira vez declarações de Renata Campos, viúva do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos. O PT repetiu o programa dessa terça, no qual destaca o agronegócio e obras de infraestrutura.

A família de Eduardo Campos declarou voto em Aécio dias após o primeiro turno das eleições. Desde então, apenas imagens dos familiares e trechos de uma carta lida pelo filho mais velho, João, haviam aparecido no horário eleitoral. "Sabíamos que teríamos que ter um novo caminho para chegar a um novo Brasil. Hoje, temos duas possibilidades, que é continuar como estamos ou trilhar um caminho de mudanças", disse Renata na propaganda. "É fundamental alguém que tenha capacidade de diálogo, que saiba juntar e que tenha capacidade de gestão. Aécio representa não um partido, mas um conjunto de forças que se juntaram neste segundo turno para dar esse caminho de mudança que o Brasil pediu nas urnas", afirmou. Parte dos trechos também foram usados nos programas eleitorais do rádio.

O programa do PSDB também exibiu o depoimento de Paulo Câmara (PSB), eleito governador de Pernambuco no primeiro turno. "Eduardo Campos pediu para não desistirmos do Brasil. Sou brasileiro, sou pernambucano, sou Aécio", disse Câmara. Outros apoios do Nordeste também foram destacados na peça, para fazer contraponto à investida petista em redutos nordestinos.

A propaganda tucana ainda mostrou propostas para segurança, saúde e educação. Aécio procurou repetir o mote da "mudança" e atrair do eleitor indeciso. "Será a vitória da mudança. Em todos os lugares, o que eu percebo é que esse amplo sentimento de mudança, que já foi vitorioso no primeiro turno, vai ser ainda mais vitorioso no segundo turno", disse o candidato.

A propaganda de Dilma repetiu a versão exibida na noite dessa terça. O programa destacou as últimas pesquisas de intenção de voto e ações do governo federal para o agronegócio e para a população rural. A campanha também mostrou a construção e a ampliação de rodovias, ferrovias e portos e o apresentador afirmou que Aécio não reconhece que Dilma vem fazendo o que "os governos tucanos nunca fizeram". "O Brasil ficou décadas sem investir em suas ferrovias", disse Dilma, e garantiu: "O Brasil vai voltar a andar nos trilhos".

Os programas eleitorais dos dois candidatos travaram uma "batalha" de jingles de apoio de artistas. Do lado petista, o compositor Chico Buarque de Holanda e a cantora Marina Lima foram os destaques. Na peça tucana, os atores Lima Duarte e Rosamaria Murtinho declararam a preferência por Aécio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.