Aécio e Serra entram na campanha em busca de popularidade

Não é só a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, que está pegando carona nas eleições municipais de 2008

Cida Fontes, de O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2008 | 18h21

Não é só a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, que está pegando carona nas eleições municipais em busca de popularidade. Desde que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou claro que Dilma é sua favorita para 2010, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), iniciou um périplo nos fins de semana para reforçar seu nome fora do eixo Minas, Rio e São Paulo. Sabendo que Aécio quer agora se viabilizar no PSDB, o governador de São Paulo, José Serra, outro presidenciável do partido, começou a seguir a mesma pista do colega mineiro.   Veja Também:     Especial: Perfil dos candidatos    Aécio Neves cancelou na última hora a visita  à Maceió onde participaria da cerimônia de lançamento do portal de acesso às contas públicas do Estado pela internet, que contou com a presença de líderes e eleitores do PSDB. Ao contrário de Aécio, Serra não perdeu o evento e ainda chegou domingo para prestigiar o governador Teotônio Vilela Filho (PSDB). Embora tenha ficado fora da briga entre o tucano Geraldo Alckmin e o prefeito Gilberto Kassab pela prefeitura de São Paulo, Serra garantiu ao presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, que, no segundo turno, vai entrar pesado na campanha, independentemente de quem for para o segundo turno. O alvo de Serra é a petista Marta Suplicy que, pelas pesquisas, disputará o segundo turno.   No PSDB há quem diga que essa disputa entre Serra e Aécio poderá ser importante na composição da chapa para 2010. "O único modo de o PSDB ganhar 2010 é Serra e Aécio juntos", aposta o líder do partido, deputado José Aníbal (SP). Ele não se arrisca a especular quem será o vice, mas entende que, se Aécio e Serra não se entenderem, o PSDB será derrotado.   Aécio Neves sempre disse que o PSDB precisa ser reforçado no Nordeste, onde Lula tem seu maior índice de popularidade em todas as faixas do eleitorado. Desse modo, o governador mineiro tem procurado estar mais presente na região. Ele confirmou sua presença, na próxima sexta-feira, em Campina Grande (PB). Depois de participar da campanha municipal do PSDB, o governador segue para Recife. Ali se encontrará com Sérgio Guerra e visitará três cidades: Gravatá, Limoeiro e Carpina. No sábado, estará em Fortaleza e, ao lado do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), visitará redutos eleitorais do tucano. O governador José Serra, por sua vez, vai estar em Recife até o dia 29 deste mês para assinar convênio com o governador Eduardo Campos, do PSB, e cumprir uma programação com Sérgio Guerra.   A disputa entre Serra e Aécio no PSDB já virou assunto nas rodas de conversas. Recentemente, Serra só viajou para Curitiba a fim de participar do jantar de adesão da campanha do prefeito tucano Beto Richa, em Curitiba, depois que soube Aécio Neves havia confirmado sua presença. Foram devidamente fotógrafos juntos. O governador mineiro viajou para Santa Catarina dias depois de Serra ter passado por Florianópolis, onde participou de eventos do PSDB.   Os governadores estão conciliando a campanha com as atividades administrativas em seus Estados. Por isso, as viagens têm ocorrido nos finais de semana. No sábado passado, Aécio Neves esteve na campanha eleitoral em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, onde o PSDB está bem nas pesquisas. Depois, o mineiro seguiu para Criciúma, no interior de Santa Catarina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.