Advogado tenta adiar depoimento de contraventor na CPI

A CPI do Cachoeira deverá analisar hoje se acata ou não o pedido do advogado de Carlinhos Cachoeira de adiar seu depoimento, previsto para o dia 15. Em reunião ontem à tarde com o presidente da CPI, Vital do Rêgo (PMDB-PB), Marcio Thomaz Bastos, advogado do contraventor, alegou que "não é adequado" seu cliente depor sem ter tido acesso aos documentos das operações Vegas e Monte Carlo.

O Estado de S.Paulo

08 Maio 2012 | 03h05

Com o pedido, o advogado quer ganhar tempo até que o Superior Tribunal de Justiça julgue um habeas corpus em favor de Cachoeira.

A Procuradoria Geral da República defendeu ontem, em parecer ao STJ, que o contraventor continue preso para "neutralizar ou, ao menos, enfraquecer seu poder de articulação e penetração que sabidamente exerce na sociedade". / EUGÊNIA LOPES

Mais conteúdo sobre:
CPI do Cachoeira Carlinhos Cachoeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.