Ricardo Barbosa / ALMG
Ricardo Barbosa / ALMG

Adriana Buzelin será candidata a vice de Adalclever Lopes em MG

Publicitária e designer não possui cargos públicos e disputa eleição pela segunda vez

Jonathas Cotrim, O Estado de S.Paulo

24 Agosto 2018 | 17h55

BELO HORIZONTE - A publicitária de designer, Adriana Buzelin (PV), será a candidata a vice-governador na chapa de Adalclever Lopes (MDB). Sem cargos políticos anteriores, Buzelin faz parte da estratégia da coligação de se firmar como a “terceira via” na disputar ao governo de Minas Gerais.

“O que a gente pretende trazer é a renovação, é a política em um caminho novo, que não fique na polarização que acontece em Minas Gerais”, disse a candidata a vice, que antes era candidata a deputada federal.

Essa é a segunda disputa eleitoral que Buzelin participa, já que havia sido candidata a vereadora por Belo Horizonte, em 2016. A publicitária se preparava para disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados e defende pautas relacionadas à inclusão social, defesa dos direitos da mulher, dos animais, das pessoas com deficiência e dos idosos. Adriana Buzelin ficou tetraplégica depois de um acidente automotivo.

A coligação formada por MDB, PV, PDT, PROS, Podemos e PRB procurava uma mulher para ser a vice, como forma atrair votos do eleitorado mineiro. “É uma candidatura diferente que mostra que tem gente que participa da política sem estar com mandato”, disse o candidato ao governo, Adalclever Lopes.

Apesar do anúncio da vice, o candidato ao Senado da coligação ainda não foi anunciado. O o deputado estadual, Mário Henrique Caixa, e o ex-secretário da Prefeitura de Belo Horizonte, Daniel Nepomuceno, são cotados para assumir a vaga.

A coligação se apressa para poder registrar a substituição a candidatura de Marcio Lacerda. Por conta da falta de registro, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) não incluiu a chapa de Adalclever na distribuição do tempo de propaganda eleitoral no rádio e televisão. No entanto, os partidos podem pedir a redistribuição com recurso no tribunal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.