Adesão a Freixo no Rio expõe queixas de petistas

O apoio de artistas que tradicionalmente votam no PT ao pré-candidato do PSOL à Prefeitura do Rio, Marcelo Freixo, é o lado visível de um movimento crescente entre sindicalistas, políticos e intelectuais, que têm em comum a insatisfação com a aliança do PT com o PMDB do prefeito Eduardo Paes. Tanto que se uniram no grupo Coragem para Mudar, que protesta contra a "falta de diálogo" do comando do partido no Rio com as bases. Entre eles, o deputado federal Alessandro Molon, do PT, que tornou público seu descontentamento. Impedido de contrariar a decisão partidária, Molon já decidiu que não pedirá votos para Paes. O presidente municipal do PT, Sebastião Alberes de Lima discorda: "Seguimos a posição do diretório nacional e do companheiro Lula. Agindo assim, Molon está fazendo atos sem legitimidade partidária". / LUCIANA NUNES LEAL

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.