'A decisão é do marqueteiro', diz Marta sobre propaganda

Em sabatina, petista admite que não viu propaganda que questiona vida pessoal e passado de Kassab

Andréia Sadi, do estadao.com.br

13 de outubro de 2008 | 15h28

A candidata do PT à Prefeitura de S. Paulo disse nesta segunda-feira, 13, que a decisão de retirar do ar propaganda na TV que questiona a vida pessoal de Gilberto Kassab não compete a ela e sim, a seu marqueteiro, João Santana. "Isso não compete a mim, tirar a propaganda da TV. A condução da campanha da TV o marqueteiro conduz, ele faz", disse em sabatina do jornal Folha de S.Paulo. A petista disse que não chegou a ver a propaganda e foi avisada. "A decisão está na mão do marqueteiro, como Kassab disse que a dele também. Eu nem ouvi, eu soube, eu não vi a propaganda. Eu não sabia que ia para o ar", admitiu.  Veja também:Blog: Leia os principais momentos do debate na Bandeirantes  'Eu prometo' traz as promessas de Marta e Kassab Geografia do voto: Desempenho dos partidos nas cidades brasileiras Confira o resultado eleitoral nas capitais do País As principais promessas dos candidatos   Marta disse ainda acreditar que não há insinuações de homossexualismo na campanha na TV. "É uma pergunta como outra qualquer".  E completou ao insistir no discurso de que é importante discutir a vida pessoal do candidato porque isso também é política. "Tudo é política".  A propaganda da petista que começou a ser exibida no domingo questiona o eleitor se ele conhece o passado político e pessoal de Kassab e perguntando se ele é casado ou tem filhos.   

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.