A 5 dias da eleição, PT muda candidato em Gravataí-RS

O PT vai substituir o candidato da Coligação A Mudança Continua - Frente Trabalhista Popular (PT-PTC-PCdoB-PDT-PV-PRB-PSC) à prefeitura de Gravataí, Daniel Bordignon. A decisão foi tomada hoje pela executiva municipal do partido e abriu uma briga pela vaga entre a candidata a vice-prefeita Rita Sanco e o atual prefeito, Sérgio Stasinski, que buscaria a reeleição. Como as urnas já estão abastecidas com os dados dos candidatos, os eleitores que quiserem votar no PT terão de digitar o número do partido e confirmar o nome de Bordignon.O caso começou em julho, quando, a pedido do Ministério Público, a juíza eleitoral Marluce da Rosa Alves negou o registro da candidatura ao deputado estadual Bordignon porque ele teve a prestação de contas de gastos de um convênio com a Fundação Nacional da Saúde (Funasa), firmado em sua primeira administração na cidade (1997 a 2000), rejeitada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O candidato seguiu em campanha e recorreu às instâncias superiores, sem sucesso.Ontem à noite, o ministro Felix Fischer, do Tribunal Superior Eleitoral, manteve a impugnação. Bordignon poderia recorrer ao pleno, mas correria o risco de perder o cargo, se fosse eleito. Apesar da desistência, o caso não está encerrado. Após a indicação de Rita Sanco como substituta, por seis votos a cinco, o prefeito Stasinski recorreu à executiva estadual do partido, que marcou o julgamento do caso para amanhã.A prefeitura de Gravataí, cidade de 260 mil habitantes localizada na região metropolitana de Porto Alegre, também é disputada por Edir Oliveira (PTB), Jones Alexandre Martins (PMDB), da Coligação Pra Mudar e Fazer Mais (PMDB-PSB-PSDB-PR-PP-PSDC-PHS-PPS), e Sergio Sampaio (DEM), da Coligação Compromisso com a Verdade e o Futuro da Cidade (DEM-PSL).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.