A 4 dias do primeiro turno candidatos do DF declaram apoio a Jair Bolsonaro

A 4 dias do primeiro turno candidatos do DF declaram apoio a Jair Bolsonaro

Apoios de Rogério Rosso (PSD) e Alberto Fraga (DEM) divergem de direcionamento oficial dos partidos

Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

03 Outubro 2018 | 01h15

Dois candidatos ao governo do Distrito Federal aproveitaram o debate realizado pela TV Globo para declararem seu apoio ao candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro. O postulante do PSD, Rogério Rosso, e o do DEM, Alberto Fraga, fizeram a declaração durante o embate realizado nesta terça-feira, 2, na sede da emissora em Brasília. No Distrito Federal, o capitão do PSL esteve à frente nas pesquisas de intenção de votos desde o início da campanha e é cortejado por alguns candidatos regionais.  O apoio de ambos os candidatos, no entanto, divergem do direcionamento oficial de seus partidos em âmbito nacional. 

A coligação de Rosso (PSD, PRB, PPS, Solidariedade, Podemos e PSC) acenou a Alvaro Dias (Podemos) ao Planalto e seu partido, o PSD, apoia Alckmin.  Já o candidato ao Senado no DF pelo PPS Cristovam Buarque já declarou apoio à Marina Silva (Rede). Rosso justificou seu aceno a Bolsonaro criticando o PT e lembrando que foi, na Câmara, presidente da comissão que analisou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Em resposta, o candidato do PT ao governo do DF, Júlio Miragaya, lamentou a opção do oponente e disse que o Bolsonaro é um “retrocesso”.

A candidata pelo Pros, Eliana Pedrosa, se esquivou de declarar seu apoio, mesmo com a proximidade do pleito. O partido da ex-deputada distrital apoiou o PT em âmbito nacional, porém, no Distrito Federal a legenda não tem palanque definido. “Eu ainda não tenho candidato e tem muitos brasileiros que estão nesse momento aguardando o debate da Globo para se decidir”, disse Eliana ao ser questionada pela postulante do PSOL, professora Fátima de Sousa, que por sua vez reforçou seu apoio a Guilherme Boulos (PSOL). “Meu partido me deu essa liberdade para que eu possa fazer a minha escolha”, completou Eliana.

Alvo 

Mais uma vez, o candidato do MDB, que passou a liderar as pesquisas nas últimas semanas, Ibaneis Rocha, foi alvo dos oponentes que desfilaram ataques ao emedebista, acusando o inclusive de compra de votos. Alberto Fraga DEM questionou Rocha sobre o recebimento de R$ 25 milhões de honorários advocatícios que, segundo ele, “foram pagos de maneira equivocada”.

“Você se esconde da Justiça, você foge dos oficiais de Justiça. Você tem grande habilidade no Judiciário, mas cuidado, Ibaneis: o peixe morre pela boca”, disse o democrata. Ibaneis se defendeu e trocou acusações. “Você deveria cuidar de se defender das suas condenações, não de atacar”. Miragaya atacou propostas sobre geração de emprego de Rocha. A última pesquisa do Datafolha divulgada na sexta-feira mostrou o emedebista com 24%, seguido de Eliana Pedrosa (PROS), com 16% e do atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB), 12%. Na última Ibope, o emedebista cresceu 11 pontos e ficou praticamente empatado com Eliana Pedrosa. A intenção de votos da candidata passou de 22% para 21% e Ibaneis cresceu em duas semanas de 9% para 20%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.