1º de Maio vira palanque para presidenciáveis

Presidenciáveis usarão as comemorações do 1º de Maio, amanhã, para fazer críticas à pauta trabalhista do governo. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) e a ex-senadora Marina Silva já confirmaram presença em evento da Força Sindical, em São Paulo. Convidada para comemoração da CUT, também na capital paulista, a presidente Dilma Rousseff não irá - sindicalistas já disseram que a petista seria alvo de manifestantes. Ontem, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, afirmou que o governo tem "muito o que comemorar" no 1º de Maio. Ele representará Dilma nos eventos da CUT e da Força Sindical.

O Estado de S.Paulo

30 Abril 2013 | 02h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.