“Praga” de Lula pega, e Marco Maciel pode não se reeleger para o Senado em Pernambuco

Jose Roberto de Toledo

04 de setembro de 2010 | 12h26

Em Pernambuco, o governador Eduardo Campos (PSB) ampliou seu vantagem: foi de 69% para 73% do total de votos, enquanto o segundo colocado, Jarbas Vasconcellos (PMDB), oscilou de 20% para 17%.

A maior novidade foi na disputa pelo Senado. Armando Monteiro (PTB) cresceu de 28% para 34% e está tecnicamente empatado com Marco Maciel (DEM), que foi de 37% para 35%. Isso ocorreu na mesma semana em que o presidente Lula criticou o senador do DEM. Humberto Costa (PT) lidera com 49%.

Tudo o que sabemos sobre:

2010eleiçãoibopePEpesquisa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.