Os hábitos que marcam o consumo feminino no Brasil, segundo o Ibope

Os hábitos que marcam o consumo feminino no Brasil, segundo o Ibope

Jose Roberto de Toledo

10 de março de 2011 | 05h18

O Ibope divulgou um apanhado de pesquisas de consumo comparando as atitudes e opiniões de homens e mulheres. A partir dos percentuais divulgados pelo instituto, criamos um índice comparativo dos hábitos de consumo feminino e masculino. Ele leva em conta as diferenças de comportamento entre o sexos e a frequência com que cada um deles desenvolve seus hábitos.

A escala varia de 0 a 10: quanto mais próxima de 10, mais feminino. Se a diferença entre homens e mulheres é grande e o hábito é muito frequente, o valor fica mais perto das pontas. Quando ambos os sexos compartilham a experiência com a mesma intensidade, o valor tende a ficar próximo a 5. Clique no gráfico abaixo para ampliar.

As mulheres gostam mais de comprar, prestam atenção no que compram, comparam preços, buscam se informar sobre os produtos, pedem referências e estão mais aberta a experimentar novas marcas e lançamentos.

Na hora de consumir, os homens priorizam a praticidade e tudo que está associada a ela. Preferem as compras pela internet ou, se tiverem que ir a algum lugar, que seja um shopping, onde podem encontrar produtos diferentes em um lugar só. Comparam menos os preços e se informam menos sobre os produtos. São mais conservadores com marcas: mudam menos.

Com relação à saúde, embora os homens digam praticar esportes com mais frequência do que as mulheres, eles têm hábitos muito menos saudáveis em praticamente tudo: se preocupam pouco com o que comem, só vão ao médico em último caso, estão menos preocupados em controlar o peso, em suma, se cuidam minimamente.

Essas diferenças de comportamento entre homens e mulheres têm consequências. Não é por acaso que a taxa de mortalidade é significativamente mais alta na população masculina e a esperança de vida ao nascer é maior entre as brasileiras do que entre os brasileiros.

Aqui você encontra os dados originais do Ibope.

Tudo o que sabemos sobre:

consumodemografiaibopepesquisa

Tendências: