Obama usou “cone do silêncio” em sua passagem pelo Brasil

Jose Roberto de Toledo

23 de março de 2011 | 00h55

Você sabia que o “cone do silêncio” existe de verdade? Na série de TV, Maxwell Smart, o agente 86, usa a engenhoca para ter conversas secretas com seu chefe. Na vida real, quem tem uma aparato muito parecido é Barack Obama. E fez uso dele durante sua visita ao Brasil.

A Casa Branca divulgou uma foto rara do presidente norte-americano fazendo uma vídeoconferência com Hillary Clinton de dentro de uma tenda montada no seu quarto de hotel no Rio de Janeiro. Eles estavam combinando o bombardeio à Líbia.

A tenda é à prova de som e bloqueia ondas eletromagnéticas, para evitar que os telefones e computadores do presidente sejam grampeados ou hackeados. Ela só tem uma conexão com o ambiente exterior, uma ligação direta com um satélite. As conversas de Obama são encriptadas, ou seja, transformadas em código, que só vai ser decifrado do outro lado.

Essa brincadeira não é barata. Segundo a BBC, o metro quadrado da tenda pode custar até US$50 mil.

A imagem revela também que quando o presidente dos Estados Unidos quer falar algo realmente importante, ele conversa da maneira mais secreta possível. Não faz discursos em teatros.

Mais conteúdo sobre:

obama