Mulheres nunca tiveram tanta intenção de voto para presidente

Jose Roberto de Toledo

17 de fevereiro de 2010 | 21h23

Se quisesse, Lula poderia usar seu bordão para constatar que “nunca antes na história desse país” as mulheres tiveram tanta intenção de voto para presidente. Somando-se os eleitores potenciais de Dilma Roussef (PT) e Marina Silva (PV) no Ibope, percebe-se que, pela primeira vez, um terço do eleitorado brasileiro está disposto a ser governado por uma mulher. No cenário sem Ciro Gomes, esse percentual sobe de 33% para 38%.

É um fato histórico, que Lula poderia explorar porque, afinal, ambas as candidatas foram ou são ministras do seu governo. Marina saiu por ter sido fritada, mas, ainda assim, tem uma boa relação com o presidente.

Se uma das duas vier a ser eleita, a imprensa internacional já tem manchete: depois de um operário, Brasil elege uma mulher presidente. Em um país onde menos de 10% das cadeiras no Congresso são ocupadas por mulheres isso, certamente, seria notícia.

Tudo o que sabemos sobre:

2010eleiçãoibopepesquisa

Tendências: