Lindberg e Crivella lideram disputa pelo Senado no Rio; Cesar Maia cai mais

Jose Roberto de Toledo

18 de setembro de 2010 | 08h47

Na disputa das duas vagas no Senado pelo Rio de Janeiro, Lindberg Farias (PT) e Marcelo Crivella (PRB) se isolaram na liderança e, segundo o Ibope, se elegeriam se a eleição fosse hoje. Os dois estão tecnicamente empatados.

O petista vem crescendo desde o fim de agosto, e na última semana foi de 31% para 36%. Candidato à reeleição, Crivella tem oscilado numa faixa próxima a um terço do eleitorado. Na última semana, foi de 31% para 33%.

Cesar Maia (DEM), que começou a corrida na frente (37% em julho), continua em queda e agora está tecnicamente empatado com Jorge Picciani (PMDB), na terceira colocação. O ex-prefeito carioca passou de 28% para 23% na última semana, enquanto o peemedebista permaneceu com 20%.

Waguinho (PT do B) tem 6%, Marcelo Cerqueira (PPS) tem 3%, Milton Temer (PSOL) tem 2%, Claiton (PSTU) e Carlos Dias (PT do B) têm 1% cada um.

Há uma diferença geográfica na intenção de voto dos ponteiros. Lindberg vai melhor na baixada fluminense (42%) e pior no interior do Estado (28%), e fica na média na capital (36%). Crivella vai pior na capital (29%) do que no resto do Estado (36%). Maia tem porcentuais equivalentes nas três áreas. E Picciani vai pior no interior (17%).

A eleição para o Senado está longe de uma definição, porém. A duas semanas da votação, ainda há 35% de eleitores indecisos, e 16% que citaram apenas um candidato.

Na corrida pelo governo fluminense, Sérgio Cabral (PMDB) oscilou de 57% para 55% em uma semana. Ele seria eleito no primeiro turno com 71% dos votos válidos, se a eleição fosse hoje.

Fernando Gabeira (PV) está patinando. Ele voltou a 15%. Na semana passada, tinha 14%, e na anterior, 15%. Cyro Garcia (PSTU), Eduardo Serra (PCB) e Jefferson Moura (PSOL) têm 1% das intenções de voto cada um. Ainda há 3% que declaram voto em Fernando Peregrino (PR).

Os indecisos são 12%. Os eleitores que dizem que anulariam ou votariam em branco somam 11%. Ambos os porcentuais estão estabilizados.

Na disputa presidencial apenas no Estado do Rio, Dilma Rousseff (PT) segue com 53% de intenções de voto, José Serra (PSDB) oscilou de 17% para 18%, e Marina Silva (PV) que havia crescido na semana anterior e chegado a 13%, tem agora 12%.

A pesquisa Ibope foi feita entre os dias 14 e 16 de setembro. Foram entrevistados 1.806 eleitores. A margem de erro máxima é de 2 pontos porcentuais, para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no TRE-SP (80054/2010) e no TSE (30254/2010). Foi contratada pelo Estado e TV Globo.

Tudo o que sabemos sobre:

2010eleiçãoibopepesquisaRJ

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.