Saiba quais as diferenças entre Vox Populi e Datafolha
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Saiba quais as diferenças entre Vox Populi e Datafolha

Jose Roberto de Toledo

19 Julho 2010 | 18h28

A semana terá duas pesquisas eleitorais para presidente da República, que devem ser divulgadas juntas, entre sexta e sábado. O histórico tem mostrado que apesar das semelhanças aparentes, as diferenças metodológicas de Vox Populi e Datafolha têm levado a que os dois institutos encontrem resultados diferentes.

Isso se repete nesta rodada: as datas de coleta são diferentes, e, principalmente, a ordem das perguntas no questionário e a forma como os candidatos são apresentados ao eleitor divergem entre Vox Populi e Datafolha. O quadro abaixo sintetiza as diferenças entre os dois institutos.

Screen shot 2010-07-19 at 18.22.51

Será interessante comparar não apenas o resultado nacional das pesquisas, mas também o desempenho dos candidatos a presidente em cada um dos estados onde os institutos estão ampliando sua amostra para obter percentuais locais de intenção de voto dos presidenciáveis.

Houve diferenças notáveis entre os institutos principalmente no Sul e no Sudeste. As amostras ampliadas no Rio Grande do Sul e no Paraná permitirão, por exemplo, avaliar melhor se a eventual vantagem de José Serra (PSDB) no Sul se mantém e com qual intensidade.

Do mesmo modo, será possível avaliar se Dilma Rousseff (PT) segue crescendo ou não no Sudeste, e em quais estados, já que ambos os institutos divulgarão como está a corrida presidencial em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Nesses estados, além de Bahia, Pernambuco e Distrito Federal, será possível também comparar as intenções de voto dos candidatos a governador e ao Senado em ambos os institutos.

PS: Depois de publicada esta nota, o diretor-executivo do Vox Populi, João Francisco Meira Filho, nos informou que a base de coleta ampliada em 8 UFs do Vox Populi é de 11.100 entrevistas, que são ponderadas e transformadas nas 3 mil entrevistas citadas no quadro acima, cuja margem de erro máxima é de 1,8 ponto percentual.