Do BlackBerry a uma epidemia de violência oportunista